Saúde

Saiba as causas da sensibilidade nos dentes e como contorná-las

mulher com sensibilidade nos dentes
Escrito por Rodrigo Fávaro

Você sofre com sensibilidade nos dentes ao ingerir alimentos quentes ou muito gelados? Saiba que esse é um problema bem mais comum do que se pensa e que afeta muitas pessoas. A hipersensibilidade dentinária é caracterizada pelo incômodo dentário gerado pela exposição da dentina — um tecido poroso do dente.

As causas dessa condição são variadas, mas todas podem ser evitadas. Por isso, preparamos este post especialmente para informá-lo melhor sobre o assunto e ajudá-lo na prevenção da sensibilidade nos dentes. Então, continue a leitura para saber mais!

Principais causas da sensibilidade nos dentes

Força excessiva na escovação

A escovação, sem dúvidas, é a maneira mais eficaz de manter a boa saúde bucal. Entretanto, fazê-la com muita força retira as camadas do esmalte dentário — um dos principais tecidos do dente. Com isso, a dentina fica exposta e qualquer alimento doce, gelado ou quente poderá causar o choque de sensibilidade.

Desse modo, o ideal é manter o equilíbrio e escovar os dentes com delicadeza. Prefira as escovas de cerdas macias e cabeça pequena, pois esse tipo, além de não corroer o esmalte, consegue alcançar todas as estruturas dentais. Tenha sempre em mente, também, que força não é sinônimo de limpeza eficaz.

Retração na gengiva

A retratação gengival refere-se à exposição da raiz do dente devido à diminuição da quantidade de gengiva que recobre a área. O problema pode ser ocasionado por gengivite (inflamação da gengiva), periodontite (evolução da gengivite) ou escovação agressiva. 

A parte que fica exposta é mais sensível que as demais regiões dos dentes, por esse motivo, quando ocorre essa retração, há sensibilidade. Para evitá-la, é fundamental fazer uso do fio dental, pelo menos, três vezes ao dia, e a higienização bucal sem aplicar muita força.

Consumo excessivo de açúcar ou acidez na alimentação

Uma dieta rica em açúcares, alimentos e bebidas muito ácidas diminui o pH da boca e causa um processo denominado desmineralização, que é caracterizado pela perda dos minerais dos dentes e do esmalte dentário. Com isso, as estruturas dentais ficam pouco protegidas e surge a sensibilidade.

Dessa forma, é importante, tanto para a manutenção da boa saúde oral quanto para o bem-estar de todo o organismo, diminuir o consumo desses alimentos, bem como evitar a escovação imediatamente após consumi-los para que haja a remineralização a partir da ação da saliva.

Ausência de uma rotina com cuidados adequados

Determinados hábitos contribuem muito para o aparecimento da hipersensibilidade dentinária. Além dos que já foram citados, existem outros que também são prejudiciais. Por exemplo, o uso de cremes dentais muito abrasivos — normalmente aqueles que prometem o branqueamento dos dentes —, a ausência de utilização do fio dental, a realização de uma higienização ineficaz e outros fatores.

Prevenção da sensibilidade dentária

A prevenção da sensibilidade inclui as seguintes medidas:

  • utilização de uma escova adequada;

  • diminuição do consumo de açúcares, alimentos e bebidas ácidas;

  • adoção de bons hábitos de higiene bucal;

  • visitas periódicas ao dentista.

Tratamento do problema

O tratamento pode ser simples, com o uso de cremes para reduzir a sensibilidade, utilização de enxaguantes, mudanças na dieta, ou mais complexo, por meio de restaurações, laserterapia e até pequenas cirurgias para proteger a dentina. Entretanto, somente um dentista poderá indicar qual é o mais adequado. 

Perceba, então, que a sensibilidade nos dentes é um problema que pode ser evitado com cuidados básicos de higiene bucal. Desse modo, tenha bons hábitos e visite periodicamente um consultório odontológico.

E aí, gostou deste post? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber outros conteúdos de qualidade diretamente no seu e-mail!

 

banner omega 3Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Rodrigo Fávaro

Administrador de empresas com pós-graduação em Matemática Financeira e MBA de Gestão do Varejo Farmacêutico (CPDEC).

Cerca de 8 anos atrás, fui diagnosticado com uma doença autoimune, chamada Doença de Chron, a partir deste dia vi o quanto é importante ter nossa saúde em dia.
Isso foi o gatilho para meu maior propósito: Ajudar outras pessoas a cuidarem de sua Saúde e Qualidade de vida.

Deixar comentário.

Share This