Saúde

Descubra como tratar rinite com 4 dicas infalíveis

mulher limpando a casa para evitar a rinite
Escrito por Rodrigo Fávaro

Nariz escorrendo e coçando, olhos avermelhados, espirros e vários outros sintomas que parecem vir do nada e não passar nunca: quem sofre com a rinite já se identificou com o nosso texto!

Mas não se desespere! Hoje em dia, algumas formas de como tratar rinite já apresentam a sua eficiência comprovada — e podem melhorar bastante a qualidade de vida de quem sofre com esse problema.

Mas, afinal, de onde vem a rinite? O que fazer para amenizar tantos incômodos? A gente conta tudo agora mesmo! Acompanhe.

O que pode desencadear uma crise de rinite?

Primeiramente, é preciso dizer que existe a rinite alérgica e a rinite crônica — esta última, uma forma mais grave da doença, que apresenta a inflamação das fossas nasais e perdura por mais de 3 meses.

Por isso, é importante saber se a sua crise de rinite atual foi desencadeada por algum dos fatores mais comuns ou se ela já vem se estendendo por mais tempo — o que é um problema bem mais grave e que precisa de acompanhamento médico.

Entre esses causadores mais comuns da rinite, os chamados alérgenos, estão:

  • ambientes com poeira e mofo;

  • pelos de animais;

  • perfumes mais fortes (provenientes de perfumes, produtos de limpeza ou lava-roupas, por exemplo);

  • odores de produtos químicos (tintas, graxas etc);

  • pólen;

  • fumaça (de fogueira, queimadas e cigarro).

Quais são os principais sintomas?

Além dos incômodos que já citamos no início do texto, muitas pessoas com rinite costumam queixar-se de:

  • tosse seca;

  • coceira na garganta e no céu da boca;

  • diminuição da audição, do olfato e do paladar;

  • dor de cabeça;

  • voz anasalada.

Como tratar rinite?

Com os avanços da medicina, já sabemos que a rinite não é apenas “um resfriado que não passa” e pode ter seus sintomas amenizados. Confira algumas dicas infalíveis!

1. Faça a lavagem nasal com soro fisiológico

As soluções salinas são grandes amigas das pessoas que sofrem com a rinite. Isso porque elas mantêm as narinas (que são a porta de entrada dos alérgenos) limpas e umedecidas.

2. Remova focos de alergia

A melhor forma de tratar a rinite ainda é evitando-a. Se você já percebeu quais são os agentes que agravam o seu quadro, avalie se eles estão nos ambientes que você frequenta e peça a ajuda de alguém não alérgico para ajudá-lo a limpar!

Retire tapetes, cortinas, almofadas e tudo mais que possa acumular poeira. Além disso, evite o uso de produtos muito perfumados. Hoje em dia, existem várias opções de produtos de higiene pessoal sem perfume e muitos produtos de limpeza com o cheiro mais brando.

3. Faça uso dos medicamentos certos

Atenção: a automedicação não é indicada em nenhuma hipótese! Por isso, estamos apenas citando as opções de medicamento existentes no mercado, sem sugerir o uso delas.

Os anti-histamínicos e os vasoconstritores atuam nos sintomas da rinite, melhorando a qualidade de vida do paciente; enquanto que os descongestionantes e corticosteroides são sprays aplicados diretamente nas narinas (geralmente, por um longo período) com a finalidade de melhorar a respiração e evitar novas crises.

Atualmente, também existe a opção da vacina — ou a chamada imunoterapia — que visa a diminuir (ou eliminar) a sensibilidade do paciente aos fatores alérgenos. Nesse tratamento, pequenas doses do causador da rinite são injetadas (por um prazo que pode durar anos), para que seja diminuída a resposta à exposição.

4. Consulte seu médico

Como dissemos, a automedicação é sempre desaconselhada. E, no caso da rinite, ainda mais! Isso porque é difícil estabelecer a razão e o melhor tratamento para cada situação. O paciente pode estar passando por uma crise corriqueira (desencadeada por um alérgeno comum), estar com um problema crônico ou, ainda, apresentar uma alteração anatômica da região nasal que gera uma rinite vasomotora — nesse caso, a cirurgia é indicada.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como tratar rinite, esperamos que nossas dicas ajudem você a viver com mais tranquilidade e qualidade! Busque o melhor para a sua saúde, sempre. 

Quer saber mais sobre doenças respiratórias? Veja, em nosso próximo texto, quais são as mais comuns e como tratá-las!

 

banner omega 3Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Rodrigo Fávaro

Administrador de empresas com pós-graduação em Matemática Financeira e MBA de Gestão do Varejo Farmacêutico (CPDEC).

Cerca de 8 anos atrás, fui diagnosticado com uma doença autoimune, chamada Doença de Chron, a partir deste dia vi o quanto é importante ter nossa saúde em dia.
Isso foi o gatilho para meu maior propósito: Ajudar outras pessoas a cuidarem de sua Saúde e Qualidade de vida.

Deixar comentário.

Share This