Saúde

Conheça 5 cuidados de higiene pessoal infantil

Cuidados de higiene pessoal infantil
Escrito por Rodrigo Fávaro

Nos primeiros anos de vida, sujar-se faz parte do aprendizado. Toda criança precisa interagir com ambientes externos, explorar parques, praças e brinquedos para entender melhor como funciona o mundo à sua volta. Por isso, nessa idade, também é fundamental que os pais deem atenção extra à higiene pessoal infantil.

Toda mãe já se deparou com esta cena: ao fim de um dia de muita brincadeira, a criança está suja da cabeça aos pés. Mãozinhas e plantas dos pés pretos de poeira, roupas com traços de todas as comidas do dia, cabelos suados e desgrenhados, além das sujidades que se acumulam normalmente, como nos ouvidos e umbigo. 

Isso significa que ela teve um ótimo e produtivo dia! Mas ainda falta uma parte muito importante: livrar-se da sujeira e ficar só com o conhecimento trazido pelas brincadeiras. Neste post, vamos ajudar você a identificar quais são os 9 hábitos de higiene que devem ser praticados e ensinados às crianças. Boa leitura!

1. Sempre lavar as mãos

Essa dica não está em primeiro lugar por acaso. Criar o hábito de lavar as mãos é uma medida simples, mas que pode evitar uma série de doenças, como gripes, infecções intestinais e até verminoses.

A criança deve aprender a lavar as mãos sempre antes de se alimentar (até se for só um biscoitinho), depois de comer — para tirar os resquícios de alimentos que ficaram nas mãos — e, também, depois de ir ao banheiro.

2. Escovar os dentes

A hora de escovar os dentes pode ser um estresse para muitos pais e mães, pois várias crianças têm preguiça de fazer todo o processo de higiene oral. Porém, a escovação é fundamental para garantir, inclusive, a saúde futura das crianças. A bactéria da cárie pode subir pelo nervo do dente de leite, comprometendo o dente definitivo em formação.

Para crianças que já tenham os primeiros dentes, é importante reforçar a escovação 3 vezes ao dia. O recomendado é que elas escovem seus dentes por aproximadamente 3 minutos e usem o fio dental. Já para os bebês, é importante fazer a higiene das gengivas com uma gaze úmida.

As visitas ao dentista também devem fazer parte dos ensinamentos sobre higiene pessoal infantil, a qual deve ser feita com frequência, para prevenir o aparecimento ou tratar cáries, gengivite e placa bacteriana.

3. Cortar e limpar as unhas

O espaço que há entre as unhas e os dedos pode ser um verdadeiro reservatório de sujeira. Crianças brincam com terra, lama, pegam alimentos com as mãos, e os resíduos de tudo isso se acumulam debaixo das unhas.

Por isso, é importante sempre mantê-las curtas e bem limpas. Os pais podem usar uma escovinha para limpar debaixo das unhas das crianças, e essa rotina pode ser feita diariamente.

4. Tomar banho e lavar os cabelos

Principalmente depois que começam a andar e brincar mais ativamente, as crianças costumam ficar bastante suadas. Junto com o suor, podem vir problemas como assaduras, brotoejas e alergias de pele. No couro cabeludo, podem aparecer parasitas como fungos e piolhos.

Assim, mesmo que os pequenos estejam na fase da pirraça para não tomar banho, é importante insistir e vencer essa barreira. Banhos diários e uma correta higiene do couro cabeludo, lavando, secando e penteando bem os cabelos, são fundamentais para a saúde.

Tornar a hora do banho um momento de brincadeira pode ajudar a fazer com que a tarefa seja mais prazerosa para todos. Você pode utilizar livros emborrachados, brinquedos para distrair a criança enquanto ela está na água e mostrar vídeos divertidos sobre o banho para a criançada.

5. Cuidar dos pés

Que criança não gosta de sair correndo por aí com os pés descalços? O resultado, no final do dia, é uma sola do pé imunda, ressecada e, algumas vezes, até com ferimentos. Ademais, esse hábito favorece a penetração de vermes, como o bicho-de-pé e bicho geográfico, e, por isso, não deve ser incentivado.

Na hora do banho, os pais podem escovar a região com uma bucha ou escovinha macia, para retirar as sujidades. Além disso, é importante utilizar cremes hidratantes na região e fazer curativos no caso de machucados.

6. Limpar os ouvidos

Os ouvidos são regiões delicadas, o que exige um certo nível de atenção quanto aos cuidados com a higiene. Primeiramente, é importante destacar que a limpeza externa pode ser feita com uma toalha, gaze úmida ou haste flexível, como um cotonete. No entanto, o último nunca deve ser inserido no interior da cavidade, pois isso pode lesionar o canal auditivo da criança.

Algo que muitos pais desconhecem é que a região atrás da orelha também precisa de limpeza. Isso porque o local contém muitas glândulas que produzem gordura e, somado a sua anatomia, acaba acumulando secreções misturadas com sujeira, que causa a proliferação bacteriana e pode gerar mau odor.

Por isso, com um algodão umedecido em água morna, limpe suavemente a região. Esses cuidados devem ser feitos pelo menos uma vez ao dia ou conforme a produção de secreção e cera de cada criança. É muito importante que o jeito certo de limpar as orelhas seja ensinado a ela para que não se machuque quando for fazer isso sozinha.

7. Higienizar o umbigo

Por se tratar de uma cavidade, o umbigo pode acumular sujeira, sebo e umidade. Assim, bactérias e fungos crescem com maior facilidade no local e podem causar infecções sérias se a higienização não for feita de maneira adequada.

Por isso, após o banho, com uma toalha úmida ou um cotonete, limpe bem a região. No final, não se esqueça de secar o umbigo da criança para evitar o acúmulo de umidade.

8. Manter o nariz sempre limpo

O nariz é a porta de entrada para diversas doenças respiratórias, como gripes, resfriados e até pneumonias. Além disso, essa estrutura está completamente relacionada com alergias, sendo a principal delas a rinite alérgica — um incômodo e tanto para os pequenos e os pais.

Portanto, para evitar todas essas más condições de saúde, cuidar da limpeza do nariz é uma medida necessária. Ensinar a criança a assoar o próprio nariz com lencinhos de papel descartáveis e utilizar spray nasal de soro fisiológico ajuda a evitar o acúmulo de secreções.

Além disso, orientá-la a não inserir o dedo dentro da cavidade nasal também deve ser algo a ser cobrado pelos pais, visto que isso pode levar bactérias e vírus para o local e até retirar o muco que protege contra essas infecções.

9. Lavar os brinquedos

Com as mesmas mãozinhas que levam ao chão, bebês e crianças pequenas brincam com seus brinquedos — que logo estarão na boca.

Por isso, quanto mais nova a criança, mais frequentes precisam ser as sessões de higienização dos brinquedos. Os pais podem usar um sabonete neutro bactericida e água corrente para lavar as peças, ou higienizá-las com álcool em gel.

No caso das crianças maiores, além de lavá-los, é necessário já começar a educá-las sobre a importância dessa higienização.

A higiene pessoal infantil é um dos maiores fatores de prevenção de doenças nos primeiros anos de vida. Por isso, invista nesses ensinamos para que seu filho aprenda — desde pequeno — sobre a importância de cuidar do próprio corpo.

Gostou das nossas dicas? Então, que tal ler um pouco mais sobre alergias respiratórias e como tratá-las? Leia nosso artigo sobre o assunto e informe-se!

banner omega 3Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Rodrigo Fávaro

Administrador de empresas com pós-graduação em Matemática Financeira e MBA de Gestão do Varejo Farmacêutico (CPDEC).

Cerca de 8 anos atrás, fui diagnosticado com uma doença autoimune, chamada Doença de Chron, a partir deste dia vi o quanto é importante ter nossa saúde em dia.
Isso foi o gatilho para meu maior propósito: Ajudar outras pessoas a cuidarem de sua Saúde e Qualidade de vida.

Deixar comentário.

Share This